Manifestantes pró-Tibete atacam embaixada chinesa em Haia

Agência EFE

HAIA - Uma manifestação em Haia contra a presença chinesa no Tibete, com a presença de 500 pessoas, acabou hoje em um ataque de cerca de cem participantes contra a embaixada chinesa na Holanda.

Pelo menos dois manifestantes conseguiram entrar no edifício, onde foram detidos pela Polícia e depois levados para a delegacia, disse um dos organizadores do protesto à imprensa.

A Campanha Internacional pelo Tibete convocou hoje uma manifestação na capital holandesa para se unir aos protestos no mundo todo pelas vítimas em Lhasa durante o aniversário da fracassada rebelião tibetana contra o mandato chinês em 1959, que causou a ida ao exílio do Dalai Lama.

O Governo tibetano no exílio disse hoje que 'fontes críveis'

confirmam que pelo menos 80 pessoas morreram durante os distúrbios da sexta-feira passada, enquanto fontes oficiais chinesas, citadas pela agência 'Xinhua', cifraram em dez o número de vítimas fatais.