Imprensa oficial de Cuba intensifica críticas sobre problemas no país

Agência EFE

HAVANA - A imprensa oficial cubana intensificou as críticas sobre diversos problemas do país e pediu neste domingo mais ações para prevenir a indisciplina social , a corrupção e as "manifestações criminosas .

O jornal 'Tribuna de La Habana' publicou neste domingo várias notas sobre o assunto, uma delas sobre o roubo contínuo de peças de aço que servem de suporte às linhas de transmissão elétrica de alta tensão.

Segundo o periódico do Partido Comunista, até 2008, só na cidade de Havana, foram roubados 14 destes equipamentos, e no ano passado foram furtados outros 411.

O diretor de Segurança e Proteção da Organização Básica Elétrica(OBE), Néstor Sánchez, disse que, perante a magnitude dos roubos, nos últimos tempos foram revisadas diariamente as 1.270 torres da cidade.

Sánchez denunciou as 'afetações econômicas', a 'impunidade manifesta' e a 'falta de sentido de propriedade' dos ladrões, e chamou a atenção para os riscos de as torres caírem.

O jornal também reporta um episódio ocorrido em um ônibus, no qual três pessoas armadas com facas e tesouras feriram outra, pelo que um tribunal as condenou recentemente a penas de um a dois anos de prisão.

Além disso, o periódico traz resenha de reuniões do Partido Comunista, o único permitido em Cuba, nas quais se debateram as 'manifestações criminosas' e como preveni-las.

Esse e outros veículos de comunicação intensificaram as críticas a alguns dos problemas da ilha, voltadas geralmente contra setores da população aos quais se acusa de 'indisciplina social', sem a mínima alusão a erros do Governo.