Sri Lanka: 23 rebeldes tâmeis morrem em conflitos com o Exército

Agência EFE

NOVA DÉLHI - Pelo menos 23 rebeldes tâmeis morreram nas últimas 24 horas em combates com o Exército do Sri Lanka em diferentes pontos do norte do país, informou hoje o Ministério da Defesa em comunicado.

Os enfrentamentos entre as tropas cingalesas e os membros da guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) aconteceram nos distritos de Mannar, Welioya, Jaffna e Vavuniya, onde está a linha de frente entre os dois lados.

Cinco soldados ficaram feridos durante as operações, e as tropas apreenderam um arsenal que continha rifles de assalto e diferentes tipos de artefatos explosivos.

O Exército informa diariamente a morte de dezenas de combatentes inimigos, mas as partes não têm comprovação independente, porque o acesso dos repórteres às frentes de batalha é restrito.

O Sri Lanka voltou ao estado de guerra no dia 16 de janeiro, quando o Governo anulou os acordos de cessar-fogo assinados em 2002 com a guerrilha.

Os 'tigres' tâmeis lutam há décadas pela independência do norte e o leste do Sri Lanka, onde a etnia tâmil é majoritária, frente à cingalesa, que predomina no restante da ilha.