Autoridades indonésias cancelam alerta de tsunami após maremoto

Agência EFE

JACARTA - As autoridades da Indonésia cancelaram nesta segunda-feira um alerta de tsunami que tinham emitido uma hora antes, após um maremoto de 7,3 graus na escala Richter que atingiu a ilha de Sumatra, mas não há informações de vítimas.

O tremor ocorreu às 5h36 de Brasília e teve epicentro a 162 quilômetros a su-sudoeste de Padang, em Sumatra, e a 35 quilômetros de profundidade, segundo dados revisados do Serviço Geológico dos Estados Unidos.

A Agência de Meteorologia e Geofísica da Indonésia, que deu o alerta de onda gigante, reduziu a potência do fenômeno para 7,2 graus.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico e a Agência Meteorológica do Japão também emitiram comunicados sobre a "possibilidade de um tsunami destrutivo no Oceano Índico'.

Os especialistas japoneses calcularam que, caso tivesse ocorrido, o tsunami chegaria em menos de uma hora ao litoral de Sumatra, Java ou às australianas ilhas Cocos.

Por enquanto, as autoridades indonésias não informaram sobre nenhuma vítima.

A região ocidental de Sumatra registrou há uma semana uma cadeia sucessiva de terremotos. O último deles ocorreu nesta madrugada e foi de 6,6 graus.

A Indonésia fica sobre o Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que é atingida por cerca de 7.000 tremores ao ano, a maioria de pouca magnitude.