Aeroporto peruano de Cuzco é fechado por causa de greve

Agência EFE

LIMA - O aeroporto internacional da cidade peruana de Cuzco, o referencial turístico do país, foi fechado hoje devido a uma greve regional que afetou também os deslocamentos dessa cidade até Machu Picchu.

Os moradores de Cuzco iniciaram hoje uma greve regional de 48 horas em protesto pela lei que promove concessões a empresas privadas para construir serviços turísticos em zonas divisórias a lugares arqueológicos e históricos.

A Corporação Peruana de Aeroportos e Aviação Comercial (Corpac) decidiu fechar o aeroporto Velasco Astete de Cuzco para evitar que cerca de dois mil manifestantes tomassem o terminal, o que deixou cerca de 800 turistas passando a noite no local.

Estavam previstos para hoje o pouso de 16 aviões, mas só seis conseguiram fazê-lo antes da suspensão das operações, segundo a agência oficial 'Andina'.

Durante esta jornada de greve - que segue a violenta greve do setor agrário nacional que deixou esta semana quatro mortos no Peru - o transporte urbano e interprovincial, assim como o comércio, estão completamente paralisados em Cuzco, revelou à Agência Efe uma fonte policial.