Rússia nega que avião russo tenha invadido espaço aéreo japonês

Agência EFE

MOSCOU - A Força Aérea russa negou hoje que um avião militar russo tenha violado o espaço aéreo japonês, depois que o Governo do Japão apresentou um protesto à Rússia a respeito.

- Os aviões da Força Aérea russa cumpriram seu programa obrigatório, respeitaram as normas internacionais de uso do espaço aéreo sobre águas neutras e não violaram as fronteiras de outros países - disse o porta-voz da Força Aérea russa, coronel Alexander Drobishevski, citado pelas agências russas.

Além disso, especificou que quatro aviões Tupolev Tu-95MC completaram com sucesso um vôo de patrulha de mais de dez horas sobre o Oceano Pacífico, e que estiveram acompanhados por caças F-15 japoneses e F-18 do porta-aviões americano Nimitz.

Segundo o Governo japonês, a breve invasão de seu espaço aéreo ocorreu ao sul da ilha de Izu (sul de Tóquio), por volta das 7h30 (20h30 de Brasília de ontem) e durou apenas três minutos.