Exército do Sri Lanka anuncia a morte de ao menos 29 rebeldes

Agência EFE

NOVA DÉLHI - Pelo menos 29 rebeldes morreram em combates nas últimas 24 horas no norte do Sri Lanka, segundo o Exército.

No entanto, a guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) desmentiu a informação oficial e disse que matou 22 soldados nos confrontos.

O Exército do Sri Lanka divulga diariamente a morte de dezenas de guerrilheiros, mas as informações carecem de confirmação independente, porque os repórteres têm o acesso proibido à frente de batalha.

Os combates acontecem nos distritos que marcam a fronteira entre os dois adversários: Jaffna, Welioya, Vavuniya e especialmente Mannar, onde o Exército reivindicou a conquista de um território ao sul da cidade estratégica de Adampan.

A ofensiva aconteceu nesta sexta-feira de manhã, e nela morreram 12 rebeldes e dezenas ficaram feridos, segundo o Exército, que reconheceu a morte de dois soldados.

Essa versão contradiz a dos Tigres tâmeis, que informaram através de um site a morte de 22 soldados.