Papa pede à Igreja que defenda e promova a família

Agência EFE

CIDADE DO VATICANO - Na mensagem aos membros da Conferência Episcopal da Costa Rica, o papa Bento XVI pediu nesta sexta-feira à Igreja que promova e defenda o bem da família nas instâncias pertinentes.

De acordo com Bento XVI, os bispos costarriquenhos mostraram sua preocupação com "a crescente destruição da família, com graves repercussões na vida social e na eclesiástica".

O pontífice explicou que "é necessário promover o bem da família e defender seus direitos nas instâncias pertinentes, assim como desenvolver um atendimento pastoral que a proteja e a ajude de maneira direta em suas dificuldades".

O papa defendeu a instalação de uma catequese "adequada" antes do casamento e pediu que os matrimônios e as famílias se ajudem. Essa ajuda servirá para aliviar "situações penosas, produzidas pelo abandono da convivência, a precariedade econômica e a violência doméstica, da qual são vítimas principalmente as mulheres".

Para Bento XVI, é importante que os pastores recebam "uma formação cristã sólida", pois eles "foram chamados para levar os valores cristãos aos diversos setores da sociedade, ao mundo do trabalho, da convivência civil e da política".

O papa pediu aos bispos que busquem "novas maneiras de anunciar Cristo" a uma sociedade que vive "rápidas e profundas transformações".