Bush diz que há muito em jogo nas eleições de novembro

Agência EFE

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou hoje que "há muito em jogo" nas eleições presidenciais de novembro, e pediu aos conservadores unidade para manter o controle da Casa Branca.

- Estas são eleições importantes. A prosperidade e a paz estão por um fio - disse Bush às pessoas que se reuniram hoje na Conferência de Ação Política Conservadora em Washington.

- Com fé em nossa visão e em nossos valores, avancemos, lutemos pela vitória e vamos manter a Casa Branca em 2008 - pediu o presidente.

Seu discurso foi feito um dia depois que o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney desistiu da corrida pela indicação republicana à disputa pela Casa Branca, o que abriu o caminho para o senador pelo Arizona John McCain.

Apesar de sua indicação ser quase certa, McCain enfrenta a resistência da ala mais direitista do Partido Republicano, que acredita que o senador não é conservador o suficiente em relação a questões como política fiscal e imigração.

Bush evitou hoje apoiar a nomeação de McCain, mas mesmo assim pediu união a seus correligionários para respaldar a pessoa que finalmente será escolhida pelo Partido.

- Tivemos bons debates e em breve contaremos com um candidato que agitará a bandeira conservadora nestas eleições e para além delas - assegurou o presidente.

- Estou totalmente convencido de que com a ajuda dos senhores, elegeremos uma pessoa que compartilha de nossos princípios - disse Bush.

Na quinta-feira, diante dos participantes da mesma conferência, McCain ressaltou que é um verdadeiro conservador.

- Espero sinceramente que embora achem que em algumas ocasiões equivoquei-me como conservador, reconheçam que em muitas coisas importantes fui fiel às idéias conservadoras - afirmou.

As palavras de McCain não pareceram ter convencido a todos. James Dobson, um dos líderes evangélicos mais influentes nos EUA, deu seu apoio à nomeação republicana de Mike Huckabee, um ex-pastor evangélico, favorito da direita religiosa do país.

Bush também aproveitou a conferência conservadora para defender sua gestão à frente da Casa Branca, assegurando que seus cortes fiscais contribuíram para a criação de empregos, e disse que sua decisão de vetar a legislação que permitiria a pesquisa com embriões foi correta.