Berlusconi anuncia coalizão de partidos para eleições na Itália

Agência EFE

ROMA - O presidente do partido conservador italiano Forza Itália, Silvio Berlusconi, anunciou hoje que para as eleições de abril haverá uma lista única entre esta legenda e a direitista Aliança Nacional, cujo símbolo será o Povo da Liberdade (PdL), mas os detalhes ainda precisam ser definidos.

Berlusconi, que deu uma entrevista por telefone no programa de televisão "Panorama del giorno" da televisão "Canale 5", explicou que outro de seus atuais aliados, a Liga Norte, "que é um partido territorial radicado em uma parte do norte" do país, se unirá ao PdL.

O ex-primeiro-ministro acrescentou que hoje mesmo se reunirá com os presidentes do Aliança Nacional, Gianfranco Fini, e do federalista Liga Norte, Umberto Bossi, para fechar os detalhes.

Além disso, disse esperar que à lista única do Povo da Liberdade se una também outro de seus atuais aliados, o democrata-cristão UDC e representantes de legendas menores.

Responsáveis do UDC informaram na quinta-feira que se Berlusconi optasse por uma lista única, o partido concorreria às eleições sozinho.

Povo da Liberdade é o nome escolhido para a nova legenda que Berlusconi anunciou, em novembro, que tinha a intenção de criar.

Nas duas últimas legislaturas, os principais partidos da centro-direita se apresentaram em uma coalizão chamada Casa da Liberdade, formada por Forza Itália, Aliança Nacional, UDC e Liga Norte, que agora reúne cerca de vinte legendas.

Berlusconi disse que essa lista única não é uma resposta à decisão do Partido Democrático (PD) de concorrer sozinho ao pleito, abandonando assim a coalizão de centro-esquerda União.

Além disso, considerou que a opção do PD de concorrer sozinho "não é um ato de coragem", mas está "ditada pela necessidade" de se libertar do "abraço mortal com a extrema esquerda".