Incursão de Israel em Gaza mata 6 militantes e professor

REUTERS

GAZA - Com apoio de tanques, helicópteros e aviões, tropas israelenses mataram seis militantes palestinos e um professor na quinta-feira na Faixa de Gaza, controlada pelo grupo Hamas.

Israel ampliou suas ações contra o Hamas desde que o grupo islâmico assumiu a responsabilidade por um atentado suicida na segunda-feira, o primeiro ataque desse tipo da facção em território israelense desde 2004.

Moradores disseram que tanques e escavadeiras penetraram pela cerca fronteiriça perto da localidade de Jabalya. As forças israelenses também atacaram na vizinha Beit Hanoun, local muito usado por militantes para lançar foguetes contra o território de Israel.

O Hamas disse que cinco militantes seus foram mortos nos combates com as tropas de Israel, e que um militante da Jihad Islâmica também teria morrido.

Um míssil israelense atingiu uma escola em Beit Hanoun, matando um professor e ferindo três jovens de 16 anos, segundo fontes hospitalares.

- Que culpa teve um professor, emissário em uma missão sagrada? - disse nota do Ministério da Educação palestino.

Uma porta-voz militar israelense disse que os soldados atiraram em palestinos que foram vistos dentro de Beit Hanoun disparando foguetes.

- Certamente não tivemos uma escola como alvo - declarou a porta-voz, acrescentando que o incidente está sendo investigado.

Essa porta-voz confirmou ter havido uma incursão em Jabalaya, mas disse que os soldados se retiraram após algumas horas.

Israel desocupou a Faixa de Gaza em 2005, após 38 anos de presença militar. Mas o Estado judaico continua controlando a costa, as fronteiras e o espaço aéreo do território. O Hamas e outras facções costumam lançar foguetes caseiros para o outro lado da fronteira.

- Se o disparo de foguetes de Gaza continuar, vamos intensificar nossas operações até que as saraivadas parem - disse o ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, em declarações transmitidas pela Rádio do Exército.

Sete foguetes foram lançados na quinta-feira da Faixa de Gaza, segundo o Exército. Um deles atingiu a cidade fronteiriça de Sderot, ferindo dois israelenses.

O Hamas controla a Faixa de Gaza desde junho, quando expulsou as forças da facção laica Fatah, do presidente Mahmoud Abbas.

No fim de 2007, Abbas, que governa apenas a Cisjordânia, retomou o processo de paz com Israel. O Hamas rejeita essa tentativa de aproximação.