Europa será membro de pleno direito da ISS após lançamento do Columbus

Agência EFE

ESPANHA - A Europa vai se tornar membro de pleno direito da Estação Espacial Internacional (ISS) após o lançamento, previsto para esta quinta-feira, do módulo científico "Columbus", a principal contribuição da Agência Espacial Européia (ESA) à plataforma orbital.

O lançamento do laboratório espacial, programado para as 17h45 (de Brasília), fará com que a Europa saia da "fase de arrendamento" na qual se encontra na ISS, afirmou nesta quinta-feira à Agência Efe o representante da ESA na Espanha, Vicente Gómez.

- Trata-se da culminação do projeto europeu mais ambicioso - indicou Gómez, que assinalou que a presença do "Columbus" na ISS transformará a Europa em "mais uma proprietária", que não precisará de acordos com as agências russa ou americana para realizar experimentos na plataforma orbital.

Segundo o chefe de Engenharia de Suporte ao Produto da ESA, Jesús Jiménez, o "Columbus" poderá operar poucas semanas após seu acoplamento.

O "Columbus" será transportado à ISS pela nave espacial americana "Atlantis", que partirá do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, em uma missão que durará onze dias.