Sarkozy e Carla Bruni entram com ação contra a companhia aérea Ryanair

Agência AFP

PARIS - O presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a namorada Carla Bruni entraram com uma ação contra a companhia aérea irlandesa Ryanair, que publicou uma foto do casal como parte de uma campanha publicitária, informou hoje o abvogado do casal.

A primeira audiência acontecerá quinta-feira à tarde no tribunal de Paris.

Sarkozy exige indenização simbólica por perdas e danos e a noiva, 500.000 euros a este mesmo título.

Segunda-feira, a companhia aérea irlandesa "low price" Ryanair, publicou um anúncio no jornal popular Le Parisien/Aujourd''hui na França, com a foto de Sarkozy e Carla Bruni.

Ela aparece dizendo, num balão - como as histórias em quadrinhos "Com a Ryanair, toda minha família poderá vir a meu casamento".

Não é a primeira vez que a companhia aérea irlandesa utiliza a imagem de um político para sua publicidade, provocando ações judiciais contra ela.

Em setembro passado, a Ryanair decidiu retirar uma campanha que envolvia o presidente do governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero. Nela, Rodríguez Zapatero dizia que uma oferta da empresa de 2 milhões de lugares gratuitos era melhor que a concessão de 2.500 euros por nascimento - uma alusão ao "cheque-bebê" oferecido por seu governo.

Em maio de 2007, a companhia aérea apresentava o primeiro-ministro polonês Jaroslaw Kaczynski em viagem de lua de mel com uma deputada.

No final de dezembro, a Ryanair pagou indenização ao ex-primeiro-ministro sueco G¶ran Persson, por ter utilizado sua imagem sem autorização.