Parlamento tailandês nomeia Samar Sundaravej como primeiro-ministro

Agência EFE

BANGCOC - O ultradireitista Samak Sundaravej, aliado de Thaksin Shinawatra, ex-chefe de Governo deposto, foi nomeado hoje primeiro-ministro da Tailândia após obter o respaldo de mais da metade dos 480 parlamentares.

Sundaravej, líder do Partido do Poder do Povo (PPP), obteve 310 votos, enquanto o candidato do Partido Democrata, Abhisit Vejjajiva, recebeu 163 sufrágios do Parlamento, com três abstenções.

Outros quatro parlamentares não participaram da votação.

Além do apoio de seu partido, Sundaravej, de 72 anos, contou com o respaldo das legendas com as quais formou uma aliança após as eleições de 23 de dezembro, nas quais o PPP ganhou: Chart Pattan, Puea Pandin, Rum Jai Thai, Matchima e Pracharaj.

O PPP conta, desde então, com 233 parlamentares, o que lhe permite controlar 315 dos 480 assentos do novo Congresso dos Deputados, deixando na oposição o Partido Democrata, com 165 legisladores.

O rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, deverá sancionar a nomeação do novo primeiro-ministro, antes que possa formar Governo.

Fundado no ano passado, o PPP se nutre de parte dos membros do Thai Rak Thai (Tailandeses Amam a Tailândia), o partido do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, derrubado em 2006 por um golpe militar.

A legenda de Shinawatra foi dissolvida pela Corte Suprema em 2007 por fraude nas eleições do ano anterior.

Sundaravej prometeu durante a campanha eleitoral o retorno ao país, em breve, de Shinawatra, que desde o golpe vive no exílio entre Hong Kong e Londres.