Explosão de mina na passagem de veículo deixa quatro mortos na Somália

Agência EFE

KISMAYO - Três estrangeiros que trabalhavam para a Médicos Sem Fronteiras (MSF) e um jornalista somali morreram nesta segunda-feira na cidade somali de Kismayo devido à explosão de uma bomba na passagem do veículo da organização, confirmaram fontes oficiais.

As fontes disseram não saber a nacionalidade dos estrangeiros ou da seção da MSF à qual a equipe pertencia. A MSF mantém na Somália várias delegações européias que oferecem atendimento médico à população local.

Além dos três estrangeiros, Omar Hassan, oficial de segurança da cidade portuária de Kismayo, confirmou a morte de um jornalista somali.

- É algo muito lamentável, porque é a primeira vez que acontece com organizações de assistência - disse a fonte, sem dar mais detalhes sobre o atentado.

Segundo o oficial de segurança, a explosão foi realizada com uma bomba acionada à distância, mas versões anteriores de emissoras locais falavam que tinha ocorrido por causa de uma mina terrestre.