Ban Ki-moon condena matança na Somália

Agência AFP

NOVA YORK - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou a "brutal" matança de três trabalhadores humanitários e um jornalista na localidade de Kismayo, sul da Somália, informou sua assessoria de imprensa nesta segunda-feira.

Ban "condena a brutal matança de três trabalhadores humanitários dos Médicos Sem Fronteiras" em "um incidente que também teria causado a morte de um jornalista somali", disse a declaração.

Um médico queniano, um especialista em logística francês e seu motorista somali, além de um jornalista local, foram mortos por una bomba deixada em uma estrada.

Pelo menos outras 12 pessoas morreram na Somália em incidentes separados na terça-feira, na capital Mogadíscio e na região de Lower Shabelle (sul), informaram fontes policiais e testemunhas.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais