Israel fecha suas estradas e atrações turísticas próximas ao Egito

Agência EFE

JERUSALÉM - O Exército israelense anunciou hoje o fechamento das estradas e atrações turísticas próximas ao Egito diante do risco da entrada em seu território de milicianos palestinos da Faixa de Gaza que tenham cruzado para o país árabe vizinho nos últimos dias.

- O cruzamento em massa de palestinos nos últimos dias da Faixa de Gaza ao Sinai incluía palestinos vinculados ao terrorismo - segundo informações dos corpos de segurança, afirmou hoje o Exército israelense em comunicado.

Os militares israelenses recomendam aos turistas que não visitem até vinte zonas, incluindo a turística localidade litorânea de Eilat, onde há doze meses aconteceu o único atentado suicida do ano passado.

Centenas de milhares de palestinos cruzaram desde quarta-feira da Faixa de Gaza ao Egito, após derrubar a cerca fronteiriça, na maioria para fazer compras, receber atendimento médico ou visitar parentes.

Após uma tentativa fracassada ontem, as forças de segurança egípcias tentam novamente hoje conter a "avalanche" de palestinos que tentam sair da Faixa de Gaza.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais