Milhares de palestinos protestam em Gaza contra Bush

REUTERS

GAZA - Com cartazes mostrando o presidente americano, George W. Bush, como um vampiro sugando o sangue muçulmano, milhares de manifestantes do Hamas protestaram em Gaza nesta quarta-feira contra a visita dele a Israel e à Cisjordânia ocupada.

Cerca de 20 mil integrantes do grupo islâmico, que é considerado terrorista por muitos países do Ocidente por se recusar a renunciar a táticas violentas, incendiaram bandeiras dos EUA e de Israel. Segundo eles, Bush é um "carniceiro", e sua primeira viagem à Terra Santa desde que se tornou presidente só tem a intenção de ajudar Israel.

- Em suas primeiras palavras Bush falou sobre Israel, sua segurança, sua democracia e o direito dos EUA e de Israel a se defender - disse Mahmoud al-Zahar, um dos líderes do Hamas, durante o ato. - Ele não falou dos assentamentos nem dos ataques contra nosso povo - afirmou.

Em Jerusalém, famílias judaicas deram as boas-vindas a Bush com bandeirinhas israelenses e americanas. Bush quer que a visita colabore para seu esforço de fim de mandato para obter um acordo de paz entre Israel e os palestinos.

O Hamas, que domina Gaza desde que rompeu com a facção Fatah, do presidente palestino Mahmoud Abbas, prometeu combater o empenho para chegar a um acordo.