Texano é acusado de matar e cozinhar a namorada por pedido divino

Agência AFP

CHICAGO - Um texano de 25 anos foi detido nesta terça-feira acusado do assassinato da namorada, a quem teria cozinhado partes do corpo, explicando tê-lo feito motivado por um pedido de Deus.

Uma fonte judiciária confirmou à AFP a acusação contra Christopher McCuin pela morte da moça, de 21 anos. Apesar do processo correr em segredo da justiça, como ordenou o juiz, vários detalhes sórdidos do assassinato foram publicados pelo jornal local Tyler Morning Telegraph.

O delegado J. B. Smith contou que os investigadores descobriram uma orelha fervendo em uma panela e carne humana em um prato, na casa da mãe do assassino.

Segundo fontes oficiais, o jovem seqüestrou sua amiga Jana Shearer na noite de sexta-feira e a surrou até a morte.

Ele também entrou na casa de sua ex-mulher no sábado e deu várias facadas no namorado dela, antes da chegada da polícia, que não conseguiu capturá-lo.

McCuin fugiu em seguida para a casa de seus pais, e mostrou a eles o cadáver da namorada, que levava no automóvel. Eles fugiram e chamaram a Polícia.

Cerca de uma hora mais tarde, o jovem ligou para o número de emergência e explicou que havia matado a amiga e estava fervendo partes de seu corpo. Os investigadores não puderam determinar se ele havia ingerido carne humana. McCuin justificou a ação dizendo que "Deus me disse para fazê-lo", segundo o delegado Larry Wiginton, citado pelo Tyler Morning Telegraph.