Evo Morales e governadores oposicionistas buscam trégua

REUTERS

LA PAZ - O presidente boliviano, Evo Morales, e governadores de oposição convocaram uma trégua na segunda-feira, quando começaram negociações para resolver a crise política que abala o país. 'Vamos todos fazer um esforço para um pacto nacional de reconciliação e espero encontrar uma saída para resolver as contradições que estão pondo em risco o país', disse Mario Cossio, governador da Província de Tarija, rica em gás natural. 'O país enfrenta um momento institucional crítico.'

Quatro das nove Províncias bolivianas declararam-se autônomas para proteger o que vêem como sua parte dos fundos provenientes de recursos naturais e para protestar contra uma nova versão da Constituição adotada por aliados de Morales.

A comunidade internacional pede aos dois lados para que cheguem a um acordo.

Morales adotou um tom mais conciliatório na reunião, após trocar insultos no fim de semana com governadores oposicionistas, durante comícios pró e contra a nova Carta.

- Tenho muita confiança de que esta reunião com os governadores dará esperança ao povo boliviano e fortalecerá o desenvolvimento nacional e regional da Bolívia - afirmou o presidente.

Adversários de Morales acusam o presidente de buscar uma forma ilegal de abocanhar mais poder.