Centenas de palestinos protestam em Gaza contra a visita de Bush

Agência AFP

GAZA - Centenas de palestinos foram hoje às ruas de Gaza protestar contra a visita do presidente George W. Bush e exigiram, ao mesmo tempo, a reabertura dos pontos de passagem do território fechados desde junho.

- Vocês não podem acabar com os palestinos como fizeram com os índios - dizia uma faixa carregada durante a manifestação.

Um grupo levava também fotos de Bush e do primeiro-ministro Ehud Olmert com a inscrição 'Terroristas'.

Os manifestantes enfrentaram a chuva para levar para as ruas 30 caixões vazios com os nomes dos palestinos mortos, segundo eles, pela recusa de Israel a deixá-los sair de Gaza para serem cuidados.

- Somos mortos pelas armas americanas e sitiados por decisão americana - diziam outros cartazes.

- Fazemos um apelo à comunidade internacional e ao governo americano a respeitarem as leis internacionais e fazerem pressão sobre Israel para que abra os pontos de passagem, particularmente os de Rafah (com o Egito) para permitir que os doentes sejam tratados - afirmou Abdel Majid al-Aloul, presidente de uma associação ligada ao Hamas que organizou a manifestação.

- Onde estão os direitos do Homem, onde está a justiça internacional de que falam tanto? - indagou.

O presidente George W. Bush realizará a partir de quarta-feira uma visita de três dias a Israel e aos territórios palestinos - a primeira de um presidente dos Estados Unidos em exercício desde 1998.