Acordo preliminar entre Governo e oposição abre nova etapa na Bolívia

Agência EFE

LA PAZ - O acordo preliminar obtido hoje entre o presidente boliviano, Evo Morales, e os governadores regionais do país abre uma nova etapa na difícil situação da Bolívia, em um ano que será marcado por vários referendos.

A reunião entre Morales e os nove governadores regionais, dentre eles seis opositores, terminou hoje após quase 11 horas de debate, durante as quais as duas partes deixaram de lado as palavras inflamadas dos últimos meses para apostarem no diálogo.

A flexibilização das posições se refletiu principalmente em três "princípios de acordo", nome dado pelo Governo, ou "bases para o diálogo", segundo os opositores: revisão dos temas conflituosos do projeto da nova Constituição, avanço nos processos de autonomia e criação de um fundo econômico para indenizar as regiões.

Segundo porta-vozes do Executivo boliviano, além desses três aspectos Morales e os governadores garantiram que defenderão a democracia e a unidade territorial da Bolívia, além de terem concordado em que as reformas devem ser aplicadas de forma pacífica.

Uma comissão formada por técnicos do Governo e das regiões se reunirá na quarta-feira em La Paz para continuar avançando nos termos do pacto nacional.

Na próxima segunda-feira, Morales e os governadores regionais realizarão outro encontro para analisar as conversas.