Saakashvili pode vencer eleições na Geórgia já no primeiro turno

Agência EFE

TBILISI - O ex-presidente da Geórgia Mikhail Saakashvili lidera com mais da metade dos votos as eleições presidenciais antecipadas de sábado, após a apuração de quase 70% dos sufrágios, informaram hoje as autoridades.

Depois da apuração de 2.265 das 3.512 mesas de votação, a Comissão Eleitoral Central (CEC) anunciou que o líder georgiano liderava com 51,71% dos votos, contra 25,38% de seu principal rival, Levan Gachechiladze.

Os outros cinco candidatos presidenciais não chegam a 7% dos votos.

Com isso, Saakashvili, que renunciou para se candidatar à reeleição, pode se sagrar vencedor já no primeiro turno, como previu na noite deste domingo o presidente da CEC, Levan Tarjnishvili.

Segundo a legislação georgiana, para vencer no primeiro turno um candidato precisa obter 50% dos votos mais um.

Se isso não acontecer, dentro de duas semanas deve ocorrer um segundo turno entre os dois candidatos mais votados.

A CEC admitiu ontem que Gachechiladze venceu o ex-presidente na capital do país, o que levou o candidato opositor a proclamar sua vitória durante uma concentração pacífica realizada no centro de Tbilisi.

Gachechiladze acusa as autoridades locais de falsificar os resultados das eleições.

No entanto, os observadores internacionais validaram o pleito, ao assinalar que foram democráticos e que as irregularidades detectadas não influíram nos resultados.

Saakashvili, que renunciou para poder se candidatar à reeleição, sofre uma forte pressão oposição, que o acusa de corrupção e autoritarismo, depois de a Polícia reprimir duramente vários protestos em Tiflis no começo de novembro do ano passado.