Exército israelense teria detido civil dentro de território libanês

Agência EFE

HELTA - O Exército israelense capturou nesta segunda-feira em território libanês um civil que se encontrava próximo à fronteira entre ambos os países definida pela ONU em 2000, segundo informaram à agência EFE militares libanesas.

Fadi Abdel Aal, um pastor de 26 anos, foi detido por oficiais israelenses na aldeia de Helta quando se encontrava com seu rebanho nas proximidades da 'Linha Azul' marcada pela ONU no sul do Líbano para confirmar a retirada israelense dessa região em maio de 2000, após 22 anos de ocupação.

- Os israelenses entraram no território libanês e capturaram o pastor - , acrescentaram as fontes, que pediram para não serem identificadas.

Helta se encontra no sul da região de Hasbaya e faz fronteira com a controvertida área de Chebaa, único território que Israel não abandonou quando se retirou do Líbano.

Fontes da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Finul) confirmaram à EFE a captura de Fadi Abdel Aal.

Segundo as fontes, o Exército israelense informou à Finul que havia 'detido' um cidadão libanês.

[

O primeiro-ministro libanês Fouad Siniora iniciou uma série de contatos para obter a libertação imediata do pastor.

Não é a primeira vez que Israel captura um libanês além das fronteiras do Estado judeu. Geralmente os liberta após submetê-los a interrogatórios de várias horas.