Dez cidadãos sauditas detidos em Guantánamo são repatriados

Agência EFE

GUATÁNAMO - Dez cidadãos sauditas que estavam detidos na base naval americana de Guantánamo, em Cuba, foram repatriados, informou neste sábado a agência oficial de notícias saudita "SPA", que cita fontes do Ministério do Interior da Arábia Saudita.

Os dez detidos chegaram na madrugada passada à Arábia Saudita, segundo o ministro do Interior saudita, príncipe Nayef bin Abdel Aziz, que acrescentou que será aplicado o sistema judiciário saudita no tratamento a esses detidos.

Segundo a "SPA", Aziz destacou também que seu país continua os esforços para conseguir em breve a repatriação dos outros detidos sauditas em Guantánamo, cujo número não especificou.

A Arábia Saudita começou há vários meses a aplicação do programa Munasaha (orientação), cujo objetivo é explicar as doutrinas do Islã aos detidos, a fim de diminuir o apoio às células terroristas pertencentes ou simpatizantes à Al Qaeda.