Sharif afirma que o Paquistão deseja a renúncia de Musharraf

Agência AFP

ISLAMABAD - O líder da oposição paquistanesa Nawaz Sharif afirmou nesta sexta-feira, um dia depois do assassinato da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, que a principal demanda da nação é que o presidente Pervez Musharraf renuncie o mais rápido possível.

- O senhor Musharraf tem que recuar. Esta é a demanda número um da nação hoje. E eu posso ver que a população quer que isto aconteça o mais rápido possível, sem nenhum adiamento - declarou à imprensa.

Além disso, Sharif afirmou que se o governo persistir com a idéia de realizar as eleições legislativas em janeiro, isto "destruirá o país".

- Se o governo for inflexível sobre a celebração das eleições em 8 de janeiro, irá em um caminho de autodestruição, que destruirá não apenas o governo, mas também destruirá o país - disse.

Ele acrescentou que o assassinato de Bhutto é uma "prova" de que o presidente Musharraf não pretende celebrar eleições legislativas livres no próximo mês.

- Pensamos que Musharraf não tem nenhuma intenção de celebrar eleições livres e eqüitativas e o que aconteceu ontem é a prova - concluiu Sharif.