Helicópteros que resgatarão reféns das Farc já sobrevoam Colômbia

Agência Brasil

BRASÍLIA - Os helicópteros venezuelanos que resgatarão os três reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) deixaram há pouco a base aérea de Santo Domingo (Venezuela), depois da supervisão do presidente venezuelano, Hugo Chávez. As embarcações já sobrevoam o território colombiano com os delegados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e o vice-chanceler da Venezuela para a América Latina e Caribe, Rodolfo Sanz.

A informação foi repassada por Chávez aos veículos de comunicação, logo depois de supervisionar as aeronaves e dar início à primeira parte da operação para resgatar a ex-deputada colombiana Consuelo Gonzáles, a ex-candidata à vice-presidência da Colômbia Clara Rojas e Emmanuel, filho de Rojas que nasceu no cativeiro.

De acordo com a Agência Bolivariana de Notícias (ABN), agência oficial do governo da Venezuela, o vice-chanceler Sanz foi designado por Chávez para se reunir com o alto-comissionado pela Paz do governo colombiano, Luis Carlos Restrepo, que vai coordenar diretamente as ações de resgate.

Participam da operação de resgate dois helicópteros de fabricação russa e de propriedade do governo venezuelano. A comitiva que está viajando para o resgate espera que as Farc ajudem na localização dos três reféns, segundo informou Chávez.

Além de Chávez, participaram da solenidade de início da operação, o assessor especial para assuntos internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, o ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner e representantes da França, Bolívia, Equador e Cuba.