Dois israelenses e dois palestinos morrem na Cisjordânia

REUTERS

HEBRON, CISJORDNIA - Militantes palestinos mataram dois soldados israelenses que caminhavam perto da cidade de Hebron nesta sexta-feira, em um ataque que deixou dois dos agressores armados mortos, relataram fontes de segurança de Israel e da Palestina.

Uma porta-voz do Exército Israelense disse que palestinos armados abriram fogo contra os soldados, que moravam em uma colônia judaica próxima e que estavam de folga na hora do incidente. Os israelenses revidaram, segundo a porta-voz.

A Jihad Islâmica reivindicou responsabilidade pelo ataque. Israel recentemente matou vários militantes do grupo na Faixa de Gaza, incluindo alguns comandantes graduados.

O grupo havia ameaçado retaliação, dizendo que as ações israelenses não "ficariam sem punição".

Um representante da polícia de Israel classificou o tiroteio de sexta-feira de "ataque terrorista" e relatou que a polícia e o Exército haviam vasculhado a área em busca dos agressores.

Horas antes, tropas israelenses perto de Ramallah, na Cisjordânia, mataram um segurança que trabalhava para o negociador com Israel do presidente Mahmoud Abbas, de acordo com informações de forças de segurança palestinas.