EUA condenam atentado contra Benazir Bhutto

Agência EFE

WASHINGTON - O Departamento de Estado americano condenou nesta quinta-feira o atentado que tirou a vida da líder opositora paquistanesa Benazir Bhutto e afirmou que seu assassinato prejudica o processo de reconciliação no país.

- O atentado mostra que ainda há pessoas que tentam prejudicar a reconciliação e o desenvolvimento democrático no Paquistão - declarou um porta-voz do Departamento de Estado americano.

Bhutto foi alvo de um atentado hoje na cidade de Rawalpindi, onde acabava de dar um discurso para seus partidários.

Segundo declarações de seu conselheiro de segurança, Reham Malik, a líder do Partido Popular do Paquistão (PPP) morreu após receber tiros no pescoço pouco antes de uma explosão que deixou pelo menos 25 mortos e cerca de 40 feridos no comício.