Cinco palestinos são mortos em ataques aéreos israelenses em Gaza

Agência EFE

GAZA - Cinco milicianos palestinos morreram nesta quinta-feira, e outros seis ficaram feridos, em dois ataques aéreos israelenses na Faixa de Gaza.

Quatro dos milicianos pertencem à organização Jihad Islâmica e o quinto ao Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), informaram fontes hospitalares palestinas.

O último dos ataques foi feito por um avião israelense que disparou um míssil contra um carro que passava perto do campo de refugiados de Al-Bureij, no coração da faixa, e no qual circulavam dois milicianos.

Os dois ativistas islâmicos morreram na explosão, segundo testemunhas.

O Exército israelense confirmou à Agência Efe que 'em uma operação com o serviço secreto, um avião bombardeou esta tarde um carro que ia carregado de armas e terroristas'.

Também confirmou a morte de outros três milicianos palestinos nos arredores da cidade de Khan Yunes, no curso do que qualificou 'uma operação de rotina para afastá-los' da região de fronteira.

- Um grupo de homens armados disparou um foguete antitanque contra uma força do Exército que se achava dentro da faixa e os soldados dispararam contra eles abatendo três -disse o porta-voz.

Segundo fontes médicas do hospital Nasser de Khan Yunes, os três milicianos mortos, e outros seis que sofreram ferimentos graves, foram alvo de um projétil de artilharia.

Em um panfleto distribuído em Gaza, o braço armado do Hamas afirma que seus homens estiveram lutando nesta quinta-feira com forças do Exército israelense que entraram na aldeia de Abasan, e que dispararam contra eles 20 bombas.

Várias milícias foram responsáveis também do disparo esta manhã de foguetes e morteiros contra bases militares israelenses ao sul de Gaza e povoados do sul de Israel.