Arca de Zoé: Promotoria pede prisão para franceses

Agência AFP

CHADE - O procurador da Corte Criminal de Ndjamena pediu nesta quarta-feira penas entre sete e 11 anos de trabalhos forçados para os seis acusados franceses no processo da ONG Arca de Zoé.

O procurador geral Beassum Ben Ngassoro pediu que os seis franceses sejam declarados culpados de "tentativa de seqüestro de crianças com o objetivo de comprometer seu estado civil" (a alegação era de que as crianças seriam órfãs de guerra, o que se mostrou uma mentira), de "falsificação e uso de documentos falsos em escrituras públicas" e de "consumos não pagos".