Bomba do ETA explode diante de uma sede socialista do País Basco

Agência AFP

RIO - Um artefato colocado pela organização separatista basca ETA explodiu na noite desta segunda-feira junto a um local do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE, no poder) em Balmaseda, no País Basco, sem deixar vítimas, informaram as autoridades locais.

A bomba explodiu às 21H08 locais (18H08 de Brasília), mas não provocou vítimas porque um homem - que não se identificou - havia ligado horas antes, em nome do ETA, para o serviço de emergências SOS-Deiak, avisando que uma bomba explodiria na parte traseira "do bar do PSOE" de Balmaseda, segundo as mesmas fontes.

Graças ao aviso, a polícia basca pôde estabelecer um perímetro de segurança no local. A explosão provocou, no entanto, graves danos materiais.

Como o homem que efetuou a ligação anônima não avisou em quais dos dois locais que o PSOE tem em Balmaseda havia sido colocada a bomba, a polícia ordenou a evacução de ambos.

A explosão ocorreu no momento do tradicional discurso de Natal do rei Juan Carlos, que pediu novamente "unidade" para combater o terrorismo.

"Os crimes, as ameaças e as extorsões dos terroristas continuam, e constituem um ataque inaceitável aos nossos direitos e liberdades", declarou o monarca em seu discurso.

Este novo atentado do ETA foi cometido dez dias depois da explosão, na cidade basca de Sestao, de outro artefato colocado pela organização separatista, que também não deixou vítimas.

Trata-se do segundo atentado reivindicado pelo ETA desde que o movimento separatista basco anunciou, há duas semanas, sua intenção de atacar as forças de segurança espanholas "em qualquer lugar", em alusão ao assassinato de dois guardas civis por membros da organização no dia 1 de dezembro no sudoeste da França.

Os dois agentes, que participavam na França de uma missão conjunta contra o ETA, se encontraram por acaso com três membros da organização separatista em um restaurante da localidade de Capbreton.

Ambos foram assassinados em seu carro, no estacionamento do restaurante. Dois dos três membros do ETA envolvidos na ação foram detidos.