Karimov é o favorito nas eleições no Uzbequistão

Agência EFE

MOSCOU - O presidente do Uzbequistão, Islam Karimov, é o franco favorito à vitória nas eleições presidenciais deste domingo.

Mais de 16 milhões de uzbeques poderão votar num dos quatro candidatos à Presidência do país. Todos os partidos de oposição estão ilegalizados.

Analistas uzbeques e estrangeiros dão como certa a vitória de Karimov, que completará 70 anos em janeiro. No poder desde 1989, ele foi eleito primeiro presidente do Uzbequistão independente em dezembro de 1991, e reeleito em 2000.

Pela Constituição, o presidente não poderia tentar um terceiro mandato consecutivo. Mas Karimov retirou de seu caminho o obstáculo legal através de dois plebiscitos. No de 1995, prorrogou seu mandato até 2000. Em 2002, aumentou os mandatos presidenciais de cinco para sete anos.

Líder do Partido Liberal Democrático, ele pode se perpetuar no poder até 2014.

Além de Karimov, foram inscritos como candidatos Asliddin Rustamov, deputado de Partido Popular Democrata; a líder social-democrata Diloro Tashmujamedova; e Akmal Saidov, apoiado pelo Centro Nacional de Direitos Humanos.

Karimov cedeu aos Estados Unidos o território uzbeque como cabeça de ponte na guerra no Afeganistão (2001). Mas rompeu os laços com o Governo americano após o massacre de maio de 2005, na cidade de Andijan, que rendeu sanções internacionais ao Uzbequistão.

O presidente se negou a permitir uma investigação independente sobre a morte de centenas de civis pelas forças de segurança, numa revolta orquestrada por militantes islâmicos, segundo as autoridades locais.