Fidel parabeniza Chávez e diz que venezuelano foi 'brilhante'

Agência EFE

HAVANA - O líder cubano Fidel Castro parabenizou nesta sexta-feira o presidente venezuelano, Hugo Chávez, por suas palavras na 4ª Cúpula da Petrocaribe, que está sendo realizada em Cienfuegos, na região centro-sul de Cuba.

Em mensagem transmitida por fontes oficiais cubanas, Fidel disse que Chávez "foi brilhante e não apenas nas palavras iniciais, mas também durante a reunião".

Fidel se recupera de uma doença que o obrigou a delegar o poder na ilha em julho de 2006 a seu irmão Raúl, primeiro vice-presidente e ministro das Forças Armadas.

Chávez presidiu hoje a cerimônia de abertura da Cúpula da Petrocaribe junto com o líder provisório de Cuba, Raúl Castro, que lidera a delegação cubana.

- Parabenizo-te pela seriedade e profundeza de tuas palavras. Falastes com clareza, precisão e brevidade. Gostei do tom e da forma como combinastes os dados previamente escritos com reflexões oportunas sobre os temas - afirmou Fidel na mensagem, com data de 14h20 locais desta sexta (17h20 de Brasília).

Além de acompanhar os discursos dos participantes da cúpula, que reúne representantes de 16 países na condição de membros e várias personalidades convidadas, o líder da Revolução Cubana declarou que seguiu de perto a repercussão do evento na imprensa internacional.

- A imprensa internacional está sendo, em geral, objetiva - afirmou Fidel.

O dirigente cubano pediu ao governante venezuelano que cumprimentasse, em seu nome, "todos os participantes que discursaram, pela clareza e sinceridade dos projetos" apresentados.

A mensagem de Fidel é divulgada depois de ontem o líder ter se reunido e conversado por duas horas e meia com Chávez, que chegou na quarta-feira à ilha, segundo informou hoje a imprensa oficial cubana.

Chávez afirmou nesta sexta-feira durante seu discurso que nessa conversa com Fidel, na qual também interveio Raúl Castro, surgiu a idéia de "ampliar o esquema de troca" dentro da Petrocaribe, com a Venezuela fornecendo petróleo e derivados aos países da região em condições preferenciais.