Relator da ONU compara Evo Morales a Nelson Mandela

Agência EFE

BOLÍVIA - O relator da ONU sobre os direitos dos povos indígenas, o mexicano Rodolfo Stavenhagen, disse na última sexta-feira que o presidente da Bolívia, Evo Morales, é como o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela porque também procura mudar uma "sociedade injusta".

- Eu acho que há muito paralelismo entre Nelson Mandela e Evo Morales em termos de fatores para a transformação de sociedades injustas, que violam os direitos humanos em sociedades mais equitativas - disse Stavenhagen, em entrevista à Efe.

Nesta sexta-feira, o relator concluiu uma visita de 12 dias à Bolívia, em que se reuniu duas vezes com Morales.

Ele disse que a outra semelhança é o fato de que os dois foram eleitos em contextos de racismo e exclusão social. Mandela foi o primeiro presidente negro da África do Sul, e Morales é o primeiro governante indígena da Bolívia.

Mandela foi eleito presidente com 62,2% dos votos nas primeiras eleições livres de seu país, em 1994, quatro anos após sair da prisão, onde permaneceu 27 anos. Morales foi eleito em 2005, com 53,7% de apoio.

Stavenhagen afirmou que na sociedade boliviana os indígenas foram historicamente "humilhados", mas agora reivindicam seus direitos numa "sociedade igualitária".

O mexicano destacou o papel precursor da Bolívia e do Equador em matéria de direitos dos indígenas. Ele defendeu reformas "pactuadas" ou "pelo menos, de forma democrática".

Insistiu, no entanto, que é necessária uma mudança. - Ainda subsistem a discriminação, o racismo e a pobreza dos indígenas - denunciou.