Policiais brasileiros são detidos no Uruguai por entrarem ilegalmente

Agência EFE

MONTEVIDÉU - Cinco policiais militares e da Polícia Rodoviária Federal ficaram detidos durante algumas horas no Uruguai e depois foram libertados após entrar ilegalmente no país durante uma perseguição, confirmaram neste sábado, fontes oficiais.

Os policiais, com um carro da Polícia Militar e outro da Polícia Rodoviária, comandados por um sargento, cruzaram na madrugada desta quinta-feira, a Ponte da Concórdia, que une a cidade de Quaraí, no Rio Grande do Sul, a Artigas, já no Uruguai.

Aparentemente, os policiais estavam perseguindo uma caminhonete carregada com contrabando que não parou no controle rodoviário no lado brasileiro da fronteira. Os agentes continuaram a perseguição policial em solo uruguaio.

Quando os policiais tentavam voltar ao Brasil, sem ter conseguido apreender a caminhonete, foram detidos por policiais uruguaios de prontidão na ponte e colocados à disposição da Justiça.

As autoridades da Chefia da Polícia de Artigas comunicaram o ocorrido ao Ministério do Interior, que enviou o caso para o Ministério das Relações Exteriores uruguaio.

O juiz responsável pelo caso decidiu colocar os policiais em liberdade e devolver as viaturas apreendidas.