Morte de sul-coreano não ocorreu por causa de explosão de celular

Agência EFE

SEUL - A notícia de que um sul-coreano teria morrido pela explosão da bateria de seu telefone celular se provou falsa, pois seu falecimento aconteceu pela negligência de um companheiro, segundo informou nesta sexta-feira a rede de televisão 'YTN'.

Na quarta-feira, a Polícia sul-coreana tinha informado que um trabalhador de 33 anos foi encontrado morto e que a causa poderia ter sido a explosão de seu telefone, como noticiou a imprensa sul-coreana.

A vítima tinha várias escoriações nas costelas e na coluna, além de ferimentos no peito.

No entanto, um companheiro confessou nesta sexta-feira que causou a sua morte de forma acidental quando manejava uma máquina pesada na pedreira onde ambos trabalhavam, mas que prestou falso testemunho para evitar sua condenação.

- Em um primeiro momento (o autor do crime) mentiu porque tinha medo, mas depois sentiu peso na consciência - disse um policial citado pela televisão sul-coreana.

A Polícia pedirá a prisão preventiva do autor de crime, de 58 anos e identificado por seu sobrenome Kwon.

O homem foi encontrado morto por seus companheiros de trabalho em uma pedreira da província de Chungcheong Norte, onde trabalhava como operário.