Bush pede que Congresso aprove fundos para guerras

Agência EFE

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu hoje ao Congresso de seu país que aprove "incondicionalmente e sem demora" os fundos para as guerras no Iraque e Afeganistão, antes do recesso de Natal.

Depois de se reunir com altos comandantes militares no Pentágono, Bush disse que, caso contrário, o Departamento de Estado viverá um "pesadelo financeiro".

Após várias tentativas fracassadas para tentar aprovar um projeto de lei de fundos para os conflitos no Iraque e Afeganistão, os democratas anunciaram recentemente que analisarão a proposta de Bush, de US$ 196 bilhões, após o recesso.

- As missões do departamento são essenciais para salvar vidas e importantes demais para serem atrasadas ou postas em perigo - alertou Bush. - Os americanos esperam que trabalhemos conjuntamente para apoiar as nossas tropas. Não querem que o Governo crie uma incerteza desnecessária para aqueles que defendem nosso país - acrescentou.