Amorim fala com chanceler colombiano sobre crise com Venezuela

REUTERS

BOGOTÁ - O ministro das Relações Exteriores Celso Amorim encontrou-se na quinta-feira com o chanceler colombiano, Fernando Araújo, que lhe falou sobre a origem e o desenvolvimento da atual crise diplomática de seu país com a Venezuela.

A reunião ocorreu no Aeroporto Militar de Catam, a oeste de Bogotá, durante uma escala técnica do avião de Amorim, que voltava do México ao Brasil.

Segundo um funcionário do governo colombiano, Araújo 'percebeu uma atitude de colaboração por parte de Amorim'.

A fonte, que pediu para não ser identificada, acrescentou que Bogotá não solicitou a intermediação do governo do presidente Lula para ajudar a solucionar o que é considerada a pior crise diplomática da história recente de Colômbia e Venezuela.

O incidente começou depois que, na semana passada, o presidente colombiano, Alvaro Uribe, suspendeu a participação do presidente venezuelano, Hugo Chávez, nas negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para a libertação de 49 reféns, incluindo a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt e três norte-americanos.

Chávez anunciou na quarta-feira que não manterá nenhum tipo de relação com o governo da Colômbia enquanto Uribe for presidente.

No entanto, as relações comerciais entre os dois países, que mantêm uma dinâmica atividade e que compartilham uma fronteira terrestre de 2.219 km, ainda não sofreram as consequências da crise diplomática.