Polícia reprime manifestação contra Musharraf

Agência EFE

ISLAMABAD - A polícia paquistanesa reprimiu nesta quinta-feira, na cidade de Lahore, uma manifestação de um grupo de advogados e jornalistas contra o presidente do Paquistão, Pervez Musharraf.

Segundo o canal privado Dawn, os agentes usaram cassetetes para reprimir os manifestantes, que lançaram vários objetos contra as forças de segurança.

Desde que Musharraf declarou o estado de exceção, em 3 de novembro, houve protestos contra esta medida, especialmente entre os profissionais da informação e advogados.

Também em Lahore, está reunida hoje a aliança opositora Movimento de Todos os Partidos Democráticos (APDM), do qual faz parte a formação do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif.

O encontro, que tem como objetivo discutir a possibilidade de boicotar as eleições legislativas de janeiro, está sendo realizado na residência do próprio Sharif.

Tanto a ex-primeira-ministra Benazir Bhutto quanto Sharif voltaram ao Paquistão após vários anos de exílio para concorrer às eleições, mas exigem que sejam restauradas as garantias constitucionais.

Musharraf assumiu hoje um novo mandato como presidente, desta vez civil, depois de ter abandonado ontem a Chefia do Exército