Turquia volta a atacar rebeldes curdos na fronteira

REUTERS

SIRNAK - Helicópteros turcos atacaram posições de rebeldes curdos perto da fronteira com o Iraque, nesta terça-feira, e o primeiro-ministro Tayyip Erdogan reafirmou a intenção de Ancara de enviar tropas para dentro do território iraquiano, mesmo sob oposição dos Estados Unidos.

Testemunhas na Província de Sirnak viram fumaça na área da montanhosa fronteira depois que os helicópteros passaram sobre as posições rebeldes. Mais cedo, um comboio de até 40 veículos militares dirigiu-se para a região da fronteira. Soldados vasculharam as montanhas em busca de minas terrestres, arma favorita das guerrilhas.

Três soldados turcos foram mortos nas últimas 24 horas nesta área e um quarto morreu na segunda-feira na Província de Tunceli. A Turquia já mobilizou até 100 mil soldados, apoiadas por tanques, artilharia, caças e helicópteros de combate, para a fronteira com o Iraque, a fim de se preparar para uma possível operação militar. Acredita-se que cerca de 3.000 rebeldes estejam se escondendo no Norte iraquiano.