Praga proíbe manifestações neonazistas

Agência EFE

PRAGA - A Prefeitura de Praga proibiu várias manifestações de jovens neonazistas previstas para o dia 10 de novembro, aniversário da 'Noite dos Cristais', que ocorreu em 1938. Esta decisão transgride uma decisão anterior do Tribunal Municipal de Praga, que havia negado a proibição de uma das manifestações, que ocorreria no bairro judaico da cidade.

Apesar de o suposto motivo das manifestações ser a presença tcheca no Iraque, a Prefeitura considera que há evidências policiais para concluir que se trata de uma provocação, segundo o vice-prefeito, Rudolf Blazek.

A madrugada do dia 9 para 10 de outubro de 1938 entrou tragicamente para a história como a 'Noite dos Cristais', quando agentes nazistas à paisana mataram 91 judeus, incendiaram 267 sinagogas, saquearam e destruíram lojas e empresas da comunidade e iniciaram o confinamento de judeus em campos de concentração.

Os piores abusos e crimes dessa noite foram cometidos em cidades da Alemanha e Áustria.