Ofensivas talibãs deixam pelo menos 60 mortos no Afeganistão

Agência EFE

CABUL - Pelo menos 60 pessoas morreram nesta terça-feira, sete delas civis, em uma ofensiva dos insurgentes talibãs contra um distrito da província ocidental de Farah e outra das forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Kandahar. Cerca de 400 talibãs procedentes da província vizinha de Helmand lançaram um ataque contra Gulistan, em Farah, e conseguiram se apoderar temporariamente do quartel-general da localidade, disse o chefe de Polícia da província, Abdul Rajman Sarjan.

As forças policiais locais, apoiadas pela população, enfrentaram os talibãs, com a morte de 30 insurgentes, três policiais e sete civis nos combates, que ainda continuam.

Segundo Sarjan, forças afegãs de segurança foram enviadas a Gulistan para ajudar a conter a ofensiva insurgente.

Na província de Kandahar, tropas do Exército afegão e da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), sob mandato da Otan, lançaram um ataque para expulsar os insurgentes do distrito de Arghandab.

De acordo com o chefe policial de Kandahar, Sayed Agha Saqib Said, o ataque conjunto causou a morte de 20 talibãs e deixou outros 20 feridos.

Saqib não informou sobre baixas entre as forças afegãs e internacionais na operação, que continua em andamento. Além disso, quatro pessoas morreram hoje devido à explosão de uma mina na passagem de seu veículo no Leste do Afeganistão.

Este ataque ocorreu na província de Laghman e causou a morte do chefe da Inteligência do distrito de Qarghai, e de três de seus homens, segundo o governador provincial, Gholab Mangal.