Espanha reforça presença diplomática no Chade

Agência EFE

MADRI - O diretor-geral de Assuntos Consulares espanhol, Miguel Ángel Frutos, viaja hoje para reforçar a presença diplomática da Espanha no Chade e ajudar a resolver a situação dos sete espanhóis detidos no país.

Um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores espanhol disse à Efe que o ministro Miguel Ángel Moratinos ordenou a viagem de Frutos ao Chade.

Em Abéché, onde estão detidos os sete espanhóis, desde ontem à noite a embaixadora espanhola em Camarões, María Jesús Alonso, discute a situação com os dirigentes chadianos.

Os sete espanhóis detidos foram acusados de cúmplices de seqüestro de menores e fraude, informaram ontem à noite a emissora francesa 'Radio France International' e a rede 'BFM'.

Os espanhóis integravam a tripulação de um vôo charter contratado por uma organização não-governamental francesa para levar à França 103 crianças.

Os seis membros da ONG e os três jornalistas franceses que acompanhavam o vôo foram acusados de seqüestro de menores e fraude.