Ahmadinejad diz que limpará o Irã das mãos que prejudicam a economia

Agência EFE

TERRÃ - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, considerou nesta terça-feira 'inúteis' as novas sanções dos Estados Unidos contra seu país, e afirmou que o Governo de Teerã 'limpará' o Irã das 'más mãos' que prejudicam sua economia.

- Os americanos acham que, com a imposição de sanções, levarão o povo iraniano a retroceder e a renunciar a sua posição sobre o acesso à tecnologia nuclear - disse Ahmadinejad, citado pela agência "Irna'.

O líder iraniano se referia às sanções impostas na semana passada pelos EUA ao estamento militar iraniano - especialmente o corpo da Guarda Revolucionária - e várias entidades econômicas, incluindo três bancos, dentro das pressões para que Teerã suspenda suas atividades nucleares.

- Estes embargos são inúteis (...), eles (EUA) usam seus agentes no interior para constatar que as sanções estão afetando o Irã e que o povo iraniano passa por problemas - disse o líder iraniano.

- Mas o povo iraniano deve saber que já descobrimos as más mãos que prejudicam sua economia, e que limparemos o país delas - acrescentou o presidente iraniano, reiterando que 'não vão frear o desenvolvimento da República Islâmica'.

Ahmadinejad insiste em que as atividades atômicas de seu país são pacíficas e se recusa a suspender o enriquecimento de urânio, ao considerar que é um 'direito legítimo' de seu país.