Dalai Lama diz que desaprova a política dos EUA no Iraque

Agência AFP

TORONTO - O líder espiritual tibetano exilado Dalai Lama afirmou nesta segunda-feira no Canadá ter dito ao presidente George W. Bush, durante sua visita a Washington, que desaprova a política dos Estados Unidos no Iraque e no Afeganistão.

O Dalai Lama acrescentou que fará o mesmo com o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, se o assunto surgir durante suas primeiras conversações formais desta segunda-feira.

- Desde o começo mantive reservas - disse o líder espiritual à imprensa. - Quando me reuni com o presidente Bush disse diretamente a ele que algumas de suas políticas me preocupam, apesar de gostar dele como pessoa.

O líder exilado também disse ter escrito a Bush em 2001 no dia seguinte aos atentados de 11 de setembro expressando pêsames e tristeza pela morte de cerca de 3.000 pessoas.

O Dalai Lama pediu naquela ocasião que qualquer resposta aos ataques não fosse violenta. - Mas logo optaram pela violência - disse.