Uribe: Eleições acontecem com guerrilha enfraquecida

Agência EFE

BOGOTÁ - O presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse que o país assiste à jornada eleitoral deste domingo sem paramilitares e com guerrilhas enfraquecidas, mas ainda com capacidade de causar danos terroristas. Em um pronunciamento transmitido por rádio e televisão, Uribe criticou mais uma vez os candidatos que admitiram a possibilidade de comprar votos e os que 'não foram capazes de se pronunciar contra o apoio que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lhes deram através de sua página na internet'.

Insistiu que os candidatos 'têm a responsabilidade de preferir perder a contemplar a possibilidade de compra de votos'. Lembrou que os candidatos devem honrar a democracia e, por isso, devem preferir perder, antes de tentar vencer as eleições com o apoio do terrorismo.

Uribe disse que para as eleições deste domingo, o país tem melhores condições que nos anos anteriores, mas acrescentou que os terroristas mataram 20 candidatos, 12 deles nas mãos das Farc.

Neste domingo, cerca de 27 milhões de colombianos estão convocados às urnas para escolher entre mais de 86 mil candidatos seus representantes em 1.098 municípios, além de 32 governadores e 418 deputados departamentais.