Membro de família real britância é vítima de tentativa de chantagem

Agência EFE

LONDRES - Um membro da família real britânica foi vítima de uma suposta tentativa de chantagem feita por duas pessoas que exigiram 50 mil libras (71 mil euros) para não divulgar uma fita de vídeo comprometedora, revelou a edição deste domingo do jornal 'The Sunday Times'.

A vítima, que não pode ser identificada por razões legais, informou a Scotland Yard sobre o caso após ser contatada por dois supostos chantagistas em agosto.

Eles exigiram o equivalente a 71 mil euros para não tornar público um vídeo no qual o integrante da família real apareceria em um ato sexual.

Durante as conversas telefônicas seguintes, os supostos chantagistas asseguraram ter provas de que o membro da realeza tinha fornecido a um assessor um envelope que continha cocaína e, inclusive, afirmaram ter uma gravação que mostrava este último cheirando a droga.

Os supostos chantagistas também disseram ter uma fita de vídeo que mostrava o assessor fazendo sexo oral em outra pessoa, que indicaram ser o integrante da família real.

Após serem alertados pela vítima da suposta tentativa de chantagem, os detetives da Scotland Yard iniciaram uma operação secreta que permitiu a prisão, em 11 de setembro, de dois homens no Hotel Hilton de Park Lane, no bairro londrino de Mayfair.

Os dois suspeitos foram capturados quando mostravam o suposto vídeo em uma suíte do estabelecimento a quem acreditavam ser um assessor do membro da realeza.

No entanto, segundo o 'The Sunday Times', o homem com o qual os supostos chantagistas se reuniram era um detetive da unidade de seqüestros e chantagens da Scotland Yard.