Últimas imagens de Jean Charles são mostradas em Londres

Agência AFP

LONDRES - As últimas imagens do brasileiro Jean Charles de Menezes, quando foi baleado por agentes da Scotland Yard, foram mostradas nesta segunda-feira aos jurados durante o processo contra a polícia britânica, que começou na semana passada no tribunal Old Bailey de Londres.

Durante o julgamento aberto pela procuradoria britânica contra a Scotland Yard, um policial, que testemunhou sob o nome de Ivor, relatou ao tribunal como atirou contra Jean Charles para imobilizá-lo, temendo que fosse um terrorista suicida.

O eletricista brasileiro foi morto por dois policiais em 22 de julho de 2005 num vagão de metrô na estação de Stockwell, no sul de Londres, um dia depois dos atentados fracassados e duas semanas após os ataques terroristas que deixaram 52 mortos e centenas de feridos na capital britânica.

O agente da Scotland Yard identificado como Ivor disse aos membros do júri que quando jogou Jean Charles ao chão para imobilizá-lo escutou um disparo passando muito perto de sua cabeça.

Naquele momento, segundo o policial, outro agente britânico tinha atirado contra o brasileiro para matá-lo. Ivor descreveu a cena como "violenta e muito perturbadora".

A procuradora Clare Montgomery acusou a Scotland Yard de ter cometido "erros catastróficos" que levaram à morte de Jean Charles. A morte do brasileiro "poderia ter sido evitada", lamentou a procuradora, acusando a polícia metropolitana de ter cometido "vários erros fundamentais". O julgamento deve acabar daqui a cinco semanas.