Presidente do Irã inaugura ano acadêmico na Universidade de Teerã

Agência AFP

TEERÃ - O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, inaugurou nesta segunda-feira o ano acadêmico na Universidade de Teerã, quando criticou novamente os Estados Unidos, ao afirmar que as ameaças procedentes desse país 'são inúteis e não têm mais efeitos'.

Enquanto ele falava, dezenas de estudantes faziam uma manifestação do lado de fora do prédio para protestar contra o regime. A polícia impediu o acesso dos manifestantes à universidade. Houve confronto contra outros estudantes simpatizantes do Governo, que protagonizavam fora do centro outra manifestação paralela para apoiar Ahmadinejad.

Logo após o presidente terminar seu discurso e ir embora da universidade, os distúrbios acabaram. Após o protesto, os ativistas emitiram um comunicado reclamando do fato de Ahmadinejad ter comparecido à Universidade de Columbia durante sua recente visita aos Estados Unidos e responder às perguntas dos estudantes americanos.

- Por que o presidente não quer responder a nossas questões? - perguntam os ativistas no comunicado.

Em seu discurso desta terça-feira, Ahmadinejad convidou as autoridades americanas a visitar a Universidade de Teerã. - Convido o presidente dos EUA, George W. Bush, o reitor da Universidade de Columbia e os reitores de outras universidades a vir oferecer discurso na Universidade de Teerã e aprender como se recebe um convidado - disse o presidente, em referência às duras críticas que sofreu durante sua visita a Columbia.